loading
08
maio
Dois restaurantes brasileiros entram para o seleto Guia Michelin

Dois restaurantes brasileiros entram para o Guia Michelin

O afamado D.O.M, do Chef Alex Atala, continua com duas estrelas. Com a mesma pontuação entra também o Tuju (SP) e Oro (RJ).

 

Esperado pelo mundo gastronômico com muita ansiedade, o Guia Michelin saiu com duas importantes surpresas para o país: além do D.O.M, do Alex Atala, entram na seleta lista de estabelecimentos com duas estrelas Michelin os restaurantes Tuju (SP), comandado pelo chefe Ivan Ralston, e o Oro (RJ), do Felipe Bronze.

O restaurante paulista faz parte da lista desde a primeira edição brasileira do guia, em 2015. É especializado em comida contemporânea, só serve menu-degustação e trabalha o menu de forma sazonal, enaltecendo no cardápio os ingredientes disponíveis de acordo com as estações do ano. Por isso, Ralston conta com uma equipe que está espalhada em várias partes do país.

Já o carioca ganhou um inesperado upgrade. De acordo com o jornal Estadão, Bronze estava esperando que seu restaurante não fosse contemplado com nenhuma estrela. Isso porque o Oro já fez parte da lista em 2015 com uma estrela, mas perdeu no ano seguinte. Retornou ano passado e neste ano, ao contrário do que ele esperava, conquistou duas estrelas. A vitória veio depois de uma reformulação no cardápio, no espaço e no conceito que agora dá mais foco à brasa e ao carvão.

O Guia Michelin é uma publicação francesa que avalia os melhores restaurantes do mundo. O guia envia avaliadores de forma anônima aos estabelecimentos. Eles devem avaliar: qualidade dos produtos, técnicas de preparo, harmonia dos sabores, personalidade e regularidade da cozinha.

 

*Na foto: Alex Atala, Felipe Bronze, Geovane Carneiro e Ivan Ralston, chefs dos restaurantes premiados. Foto: Alê Virgílio – Gazeta do Povo.

 

 

Por Jeferson Hirt.

Comentários ( 0 )

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Top